Diário de viagem pelo Cáucaso: Capítulo Armênia

December 9, 2019

Em Setembro de 2019 visitei os países do Cáucaso do Sul em uma linda viagem de 15 dias. Nesse artigo saiba mais sobre a Armênia: o primeiro país cristão do mundo! 

 

 Armênia, Geórgia e Azerbaijão são os países do Cáucaso do Sul. 

 

Apesar de serem vizinhos esses 3 países são radicalmente diferentes. A Armênia, por exemplo, é um país cujo a religião predominante é a cristã gregoriana. Muitos conflitos criaram rusgas difíceis de superar com seu vizinho Azerbaijão. 

 

Conheça mais sobre esse país de gente forte e cheia de brio: a Armênia 

 

Caucasus Travel: DMC desde 1991 organiza viagens sob medida de alto padrão na Armênia, Geórgia e Azerbaijão.

 

O orgulho armênio

 

Na Armênia vi igrejas muito antigas, austeras e belas. Vi a força de um povo que tem um espírito de nação imenso como outrora seu território, hoje reduzido a 10% do que foi a "Grande Armênia". Vi também um traço saudosista no olhar de sua gente com aparência mais árabe que caucasiana. Seus territórios foram invadidos e oprimidos por persas, otomanos, russos, mongóis durante séculos, porém, nada calou seu espírito.

 

Armênia declarou guerra ao Azerbaijão pela liberação da área Nagorno-Karabak de 1988 até 1994. Nesse lugar, vive uma maioria étnica de armênios. Além de mortos restou muito ódio entre os dois países. O Azerbaijão culpa a Armênia de além de ter começado a guerra ter matado milhares de civis. Cada lado dessa batalha, carrega sua verdade com toda sua certeza. 

 

Até hoje fronteiras fechadas por seus políticos que com suas canetas e armas afetam gerações de vidas, separam povos e pouco conciliam. Visitando os dois países se nota o quanto esses povos tem em comum. 

 

A Turquia também não mantém relação diplomática com a Armênia. A Turkish Airlines, por exemplo, voa para Tbilisi, capital da Geórgia e para Baku, capital do Azerbaijão, porém, não para Ereván, capital da Armênia.


Uma das razões das fronteiras fechadas entre Turquia e Armênia é o Genocídio Armênio. O povo chora a morte de cerca de 1,5 milhão de pessoas durante o Genocídio.  Até hoje, o governo turco não reconhece a existência do genocídio e se limita a dizer que foi uma guerra Civil, iniciada por armênios, inclusive, somada a milhares de mortes devido a Grande Guerra. 

 

Para os armênios, no entanto, o genocídio foi a morte sistemática do povo armênio com objetivo de aniquilar a todos. A Armênia outrora foi do Mar Negro ao Mar Cáspio, ou seja, onde hoje estão Turquia e Azerbaijão, no passado era território armênio. Para os  armênios não somente vidas foram destruídas, com especial requinte de crueldade, mas também grande parte do patrimônio histórico e cultural desse povo, e tudo de modo premeditado.  

 

Devido ao genocídio houve uma diáspora e, inclusive, muitos armênios vieram para o Brasil. Nosso país é um dos 30 que reconhece a existência do genocídio. Estados Unidos e Turquia não reconhecem. O risco de revisionismo histórico está sempre pairando no ar.

 

 

Foto: memorial do Genocídio, Yerevan, Armênia

Caroline Maya Gramaglio

 

Armet foi minha guia na Armênia. Armet morou na Espanha e com o Reiki, motorista, me guiaram pelas lindas paisagens do país. Estradas circundadas por montanhas e vilarejos parados no tempo. A Armet sonha com um futuro melhor para suas filhas e se orgulha da educação pública da Armênia, para ela algo bom do regime  soviético. Armet ri de modo tão fácil e leve! É puro reflexo da força do povo dessas terras de muita fé. A alegria amortece as tristezas do passado.

 

Ela menciona com frequência a Rússia. Entre os dois países, Geórgia e o Azerbaijão, a Armênia é o que tem melhor relação diplomática com a Rússia. Afinal, daí vem petróleo e gás natural que abastece o país.

 

Eu e Armet em Ereván no topo da Cascada: uma escadaria com arte moderna na parte externa e também em salões internos

 

 

 Armênia: imperdível 

 

Khor Virap

 

Quem introduziu o cristianismo na Armênia foi o Gregório, o Iluminador, no ano de 301 quando ele livra o rei Tiradates III de uma maldição. Durante 13 anos Gregório ficou preso, por esse mesmo Rei, antes pagão, em um poço e esse lugar é um dos principais pontos de peregrinação do país! Eu inclusive desci até o poço. Ao redor dele se construiu o Monastério de Khor Virap. Esse é o ponto mais próximo ao Monte Ararat, que já foi da Armênia, mas hoje está no território turco. 

 

O Monte Ararat é muito importante para os cristãos. Segundo a bíblia, foi nesse monte que a arca de Noé atracou. Os armênio se consideram parentes de Noé. Quando estive em Khor Virap o dia estava simplesmente lindíssimo e se via claramente o Monte Ararat.

 

 

Próximo a Khor Virap, há 8 Km do Monte Ararat 

 

 

 

Monastério de Geghard

 

Construído pelo Gregório o Iluminador, no século XIV. Um lindo complexo arquitetônico de igrejas construídas em imensas rochas. 

 

 

Lago Sevan & Sevanavank 

 

Um lago artificial imenso enclavado nas montanhas, obra de Stálin. O mosteiro é uma linda construção do século IX. 

 

 

 

Ereván 

 

A capital é dinâmica, planejada, arborizada! Uma das cidades mais antigas do mundo, mais velha que Roma, porém, com um aspecto super jovem e moderno. Gostei muito da cidade devido a sua vibração constante e de ser fácil de caminhar! Não tem centro histórico amuralhado, porém, o seu charme se intensifica a cada esquina, alameda e praça.  

 

 

 

Quer receber roteiros sugeridos por Caucasus Travel? Entre em contato com a gente: caroline@duonetwork.com.br (atendimento em inglês, português e espanhol).

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

DUO Network África: Matizes

August 24, 2020

1/1
Please reload

Posts Recentes

November 16, 2019

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags